/Inacreditável! Tainá do Dr. Lauro cobra 15,00 para servidores participarem do “arraiá”.

Inacreditável! Tainá do Dr. Lauro cobra 15,00 para servidores participarem do “arraiá”.

Compartilhe...

À tarde de hoje foi marcada por mais uma indignação dos servidores da prefeitura municipal de Lagoa Da Canoa, desta vez, os funcionários da saúde do município foram condicionados pela gestão a pagar uma taxa de R$15,00, para participarem da confraternização junina realizada pela prefeita Tainá do Dr. Lauro.

A tônica adotada pela gestora Tainá do Dr. Lauro é uma só, não alimentar a tradição junina e quem quiser fazer festa pague, não lembrando que a mesma tem achatado os salários dos funcionários contratados e tirado dos mesmos a condição de ter, ao menos, uma vez no ano, o direito a comemorar a tradicional festa de São João e São Pedro, ou seja, paga salários vergonhosos e ainda quer que os mesmos paguem taxas para participarem de eventos organizados pela sua administração. Uma vergonha! E não só a saúde está passando por este constrangimento, na semana passada foram os funcionários da secretaria municipal de educação que passaram pelo mesmo vexame, coisa inaceitável nos tempos de hoje e, não é por falta de dinheiro, pois, os cofres municipais se abriram para colocar atração artística no povoado Mata Limpa, e não que Mata Limpa não mereça, bem como toda cidade, mas Mata Limpa foi escolhida para que lá fosse realizado esse evento para tentar resgatar o vereador Edvaldo que ficou humilhado com a expulsão do circo, segundo as ordens da gestora.

Enquanto sobra senhas para entrada no evento de hoje, realizado no Galpão, pela prefeita Tainá do Dr. Lauro, para os funcionários da saúde que pagarem R$ 15,00 por suas entradas, faltará espaço no sábado para a festa do Vereador Marcelo que sem patrocínio nem apoio da prefeita Tainá do Dr. Lauro estará realizando um verdadeiro Arraial para sua comunidade.

Lagoa Da Canoa sente falta mesmo é de um gestor como foi na época de Jairzinho Lira, naquele tempo, servidor recebia salários dignos e sem cortes e em dias, tinha eventos culturais patrocinados pela gestão de sua administração, sem que precisasse pagar taxas. A população era valorizada e da festa do ano novo, passando pelo carnaval, valorizando as festas juninas, empolgando na emancipação política da cidade em seus 28 de agosto e chegando ao natal o povo sorria, tinha alegria e dignidade.